DINÂMICAS RECREATIVAS

a. grupo sentado, em circulo; b. cada participante deverá escolher o nome de uma fruta, que seja correspondente à pessoa à sua direita; c. depois, apresentará ao grupo, dizendo qual é a fruta e o porquê desta escolha (ex.: cor da pele, expressão facial, roupa, atitudes etc.); d. compete ao diretor permitir que a pessoa “eleita” concorde ou não com a descrição feita e o porquê; Nota: É um jogo de apresentação pertinente a grupos desconhecidos, onde a única referência é o externo. Variação: Pode-se substituir a consigna: fruta por qualquer outra (ex.: instrumento musical, carro, flor, artista, animal etc.). a. cada participante pensa em suas características pessoais e escolhe um bicho que o identifique; b. cada um deverá representar, no contexto dramático, as características que lhe é apresentada; c. cada elemento do grupo deverá descobrir e dizer qual a características que lhe é apresentada; d. se acertar, o “bicho” deve acentuá-la e, em seguida, mostrará outra característica, passando a adivinhação a outra pessoa seguinte. Se errar, mantém a mesma característica e passa a palavra ao próximo, e assim por diante; e. depois, o grupo procura descobrir qual é o bicho escolhido; f. no final, cada participante explica o porquê da escolha; UM CARRO, UMA FLOR,UM INSTRUMENTO MUSICAL 1. MATERIAIS: papel e caneta para cada participante. a. cada participante escreve no papel o nome de um carro, uma flor e um instrumento musical com que se identifica; Nota: Ao escrever, ninguém deve ver o que consta no papel do outro. b. juntar todos os papeis, misturar e redistribuir; c. cada pessoa do grupo tenta identificar quem é quem; d. se acertar, o autor da escolha explica o porquê; e. se errar, explica-se no final; VARIAÇÃO: Pode-se alterar a consigna (ex.: uma fruta, um esporte e uma música). 1. MATERIAIS: papeis e canetas. a. cada pessoa escreverá duas qualidades e duas manias suas num pedaço de papel, sem que os demais vejam; b. o Diretor recolhe os papeis, mistura e redistribui, de modo que ninguém fique com o seu; c. cada participante deverá, através de mímica, representar tais características para que o grupo as descubra. Em seguida, tenta-se acertar o autor das mesmas, que explicará o porquê de tais escolhas; 1. MATERIAIS: um objeto pessoal de cada participante. a. pede-se a pessoa que coloque um objeto seu à sua frente (ex.: anel, cinto, agenda etc), que considere especial; b. questiona-se o porquê de tal objeto e o que representa para si; c. após, solicita-se “empreste” a sua voz ao objeto na 1ª pessoa sobre o que se sente, pensa e perceba dele; Nota: Este jogo dramático é de aplicação individual. Quando aplicado em grupo, solicita-se que cada participante expresse a impressão sobre o objeto escolhido pela pessoa. Pode-se solicitar, ainda, que os participantes falem o que acham (enquanto objeto), sendo que a pessoa, em si, confirma ou não as informações. 1. MATERIAIS: barbante, giz ou papel para marcação do contorno, canetas, revistas, tesoura, cola etc. a. solicitar aos participantes que se deitem no chão (ou sobre o papel), para a demarcação do seu contorno, com barbante, giz ou caneta; b. cada pessoa deve preencher o seu contorno, com recortes, palavras, objetos, da forma que considerar melhor e que possa defini-la como pessoa; c. no final, comentar sobre o significado de cada coisa colocada; 1. MATERIAIS: chapéus, bijuterias, chaves, acessórios em geral. a. dispor os objetos sobre uma parte da sala, como uma exposição; b. o grupo fica em circulo; c. o Diretor convida todos a visitar uma “exposição de arte” e cada um deve escolher um objeto com o qual se identifique, que tem a ver consigo mesmo; d. feitas as escolhas, retornam aos seus lugares (com o objeto) e comentam o significado da escolha; a. solicita-se ao grupo para formar duplas, aleatoriamente; Nota: verifica-se se o número de participantes é par. Em caso de número ímpar, o Diretor (ou Ego – Auxiliar) pode participar. b. cada dupla conversa durante dez minutos, aproximadamente, falando de si mesmo, apresentando-se; c. após o tempo estipulado, o grupo reuni-se novamente; d. o participante A apresenta o participante B e vice-versa; e. repete-se o processo com todos os integrantes; 1. MATERIAIS: um novelo de lã ou barbante. Nota: As pessoas ficam em pé, distribuídas aleatoriamente na sala, mantendo uma certa distância entre si. a. inicia-se jogando o novelo para um participante, que se apresenta para o grupo, após dar uma volta de lã/barbante em seu dedo indicador, isto é, este joga o novelo para outra pessoa, mantendo o fio esticado; b. quando a Segunda pessoa se apresenta, enrola uma volta do novelo em seu dedo e joga-o para uma terceira pessoa, que repete o mesmo processo; c. o jogo prossegue até o último participante; d. depois, no movimento inverso, ou seja, do ultimo participante ao primeiro, cada participante tenta apresentar o anterior a ele, seguindo até o final. Aquele que foi o primeiro tentará apresentar o ultimo, “fechando”, desta forma, o grupo. Obs.: Geralmente as pessoas não prestam a devida atenção, por isso solicita-se que cada um fale do que se “lembre”. TAG: DINÂMICAS RECREATIVAS

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.